Conspiração

.

Redação escrita em 21/11/1998 na Unipaz/DF

Em seminário facilitado por Carlos Cardoso Aveline

.

green-bamboo-in-forest

.

Há quanto tempo eu desejo sentar sobre estas folhas secas de bambu, e sempre com medo …

Medo de bichos – cobras, principalmente. Mas hoje não resisti e sentei. Um saco de lixo entre mim e elas, é verdade, mas já mais aberta para a proximidade com as cobras do meu imaginário.

Estar junto às folhas me permite ver outros níveis de movimentos: formigas, de vários tamanhos, com diversas atividades e diferentes ritmos.

A luz do sol chega filtrada e suave, um avião invade o espaço com sua sonoridade, a cachoeira canta infinitamente, pássaros gorjeiam suas preces, os galhos balançam em dança e os cheiros da mata acariciam meu olfato.

Sinto-me bem-vinda, recebida em digna simplicidade.

Vivencio um certo incômodo por estar procurando traduzir em palavras todo este diálogo intraduzível e de uma riqueza incalculável.

Há uma conspiração à minha volta e também dentro de mim. De algo que está em todo lugar, que sempre esteve e sempre estará, serenamente aguardando a progressiva evolução da minha compreensão.

Eu estou permanentemente sendo tocada por isto, respirada por isto.

É algo que não tem pressa, tempo ou lugar, é movimento e descanso, silêncio e som, concentrado … e absolutamente vasto …

Acima de tudo é plenamente feliz, suave e permanente em sua impermanência.

Agora eu sei, que isto e eu somos a mesma coisa.

Ai, que susto! Caiu uma folha ao meu lado: ganhei um presente!

.

.

LUIZA FRADE

Educação – Psicologia – Terapia

luizafrade.psi@gmail.com

Brasília – DF – Brasil

Elã Vital

 

amor-infinito-menor

 

Nestes 5 últimos anos em que venho intensivamente estudando, praticando e facilitando processos de plena atenção, assim como aprofundando na disciplina do Movimento Autêntico, tenho ampliado minha compreensão sobre as emoções. Posso tentar resumir da seguinte forma:
.
Elas são a mais pura tradução da sabedoria do corpo. Todas elas. Sem exceção. Contam do corpo procurando nos oferecer prontamente condições para atuar diante da realidade que se apresenta, momento a momento, de acordo com o a leitura que ele consegue fazer dessa realidade. E de tão rápido pode ser que se engane, pois a percepção pode estar viciada ou distorcida por interpretações baseadas em esquemas, cuja pertinência também está vinculada a mecanismos mais potentes da mente interpretar a realidade. Tudo isso para, justamente, nos oferecer, o mais rapidamente possível, condições de atuar habilmente com o que se apresenta.
.
As emoções são as configurações energéticas mais prontamente disponibilizadas por nosso corpo, já nos ensinava Gurdjieff. Segundo ele, emoções são 30 mil vezes mais rápidas do que os processos motores, que por sua vez são 30 mil vezes mais rápidos do que os processos mentais. Elas dão o clima, de acordo com o qual o corpo tem condição de agir. E só posteriormente, de pensar sobre. Há infinitas configurações emocionais disponíveis para nossas ações e o corpo capta à velocidade da luz a que necessitamos e nos disponibiliza os recursos relacionados a ela imediatamente.
.
Deste modo, tudo pode ser considerado “bondade” nos sendo oferecida, pois emergem em prol da nossa sobrevivência. O corpo SEMPRE procura atender adequada e justamente ao que interpreta que necessitamos. O espessamento da pele no calcanhar vai surgindo devido ao uso constante de um sapato que atrita somente naquele calcanhar. Se o atrito cessa, a pele vai retornando ao normal. Quando há um corte, o corpo imediatamente procura cicatrizar. É o conceito da gestalt, de atuar sempre buscando completar a forma, finalizar um processo, oferecer o que está sendo solicitado, na medida certa, no tempo certo, sem desistir jamais, até que considere concluído, quando então, a energia investida neste conjunto de ação retorna límpida e disponível ao sistema do corpo, apta a assumir as novas configurações que vierem a ser demandadas.
.
Raiva nada mais é do que a detecção de uma contrariedade. Dependendo da dimensão dessa contrariedade, pode ir da chateação ao ódio assassino, mas sempre fala de que algo ocorreu e não gostamos. Uma aversão está em ação atuando em nosso corpo.
.
A inveja, é reação pura e simples que nos energiza para que busquemos atingir melhores condições, tal como estamos percebendo que outros conseguiram. Há um experimento lindo demonstrando isso, feito com macaquinhos: está tudo bem enquanto os dois recebem pedaços de pepino mas quando um deles vê que o outro passou a receber uma uva e ele segue recebendo pepino, imediatamente se revolta e procura de todas as formas receber sua uva. Puro instinto, em ação, ou seja, o corpo procurando atender prontamente a uma demanda interpretada como justa e necessária.
.
O medo, tem a ver com uma contrariedade que também é interpretada como contendo uma possibilidade adicional de risco de vida, mesmo que simbólico …
.
São tantas variações de climas internos que o corpo nos disponibiliza … É muito belo tudo isso, se de fato conseguimos ter energia suficiente para manter uma qualidade de atenção que nos permita desfrutar da condição de testemunha da nossa vida para podermos transitar pelos mais diversos eventos com curiosidade e abertura, em vez de nos engancharmos na força e rapidez com que as emoções são capazes de nos arrebatar, tornando-nos reféns de suas configurações energéticas.
.
Por sua rapidez de instalação no corpo, o melhor modo de lidar com elas é evitar que emerjam, por meio da força da presença, que nos mantém em estado de equanimidade desapegada, de testemunhas engajadas. Uma vez que uma emoção é acionada, requer também força da presença para que seja desarmada, se de fato não procede. Neste caso a reação fisiológica já foi acionada e o corpo poderá optar conscientemente por não seguir por esse caminho, mas terá que digerir as substâncias que foram lançadas na corrente sanguínea para configurar o estado emocional reativo.
.
Fisiologicamente é um refinado balanceamento entre o sistema nervoso autônomo simpático – que mobiliza as energias para ação – e o parassimpático – que pacifica o corpo, buscando o retorno a um estado ideal de gasto mínimo de energia.
.
Assim sendo, é toda uma dança da realidade que se apresenta perpetuamente – como diria Jodorowsky – e cabe a nós, na potente e privilegiada condição de seres humanos, aprendermos a nos entregar confiantemente a esta despretenciosa parceria com o Elã Vital que Somos. Pura e simplemente …
.
.
Luiza Frade
.
luizafrade.psi@gmail.com
+55 61 8173 9146
Brasília, DF, Brasil
.
.

Luiza

2007 Lúcia e Luiza

 

Por Lúcia Barros Freitas de Alvarenga, amiga de alma …

Em 3 de Julho de 2007, meu aniversário.

 

*

 

Luiza, jeito de garota,

Atitude de mulher …

Carinha linda, marota …

De olhos meigos, ternos, silenciosos

Pessoa forte, que cativa,

Que sabe o que quer …

Presença viva …

 

Grata por ser assim,

pequena grande mulher!

Por me ensinar a serenidade e a calma de apenas ser …

De segurar a minha mão, nesta jornada …

De, muitas vezes, apenas estar aí, calada …

Nesse seu gesto solidário, amigo e compassivo

 

De, não obstante a impermanência de tudo e de todos,

você permanecer no abraço …

De, agradecer,

docemente e sem cansaço

Sem nada dizer …

E de sorrir esse largo e revelador sorriso de menina

Que, francamente, contamina …

 

Neste seu dia, Luiza querida,

Desejo que toda a Verdade,

A Grandeza e a Essência do seu Ser

transbordem e inundem a todos aqueles que te cercam,

a todos aqueles que te amam …

E derramem imensas realizações

E muitas alegrias à sua vida …

 

FELIZ ANIVERSÁRIO !!!

 

Carinhoso beijo da

Lúcia.

 

*

 

LUIZA FRADE

luizafrade.psi@gmail.com

+55 61 8173.9146

Brasília – DF – Brasil

 

*

 

Luizinha

2010 Alaor e Luiza

 

por Alaor da Silva Passos

em seu livro “Encontros Com Mulheres Notáveis” (2006)

 

*

 

Santa não parecendo,

nem freira nem frade sendo,

é a prova evidente

que o espaço é inexistente,

pura ilusão da mente.

Senão, como explicar, então,

tamanho coração cabente

num corpinho de duende?

Vicunha gazela em mansidão.

 

E o tempo, será existente?

Disto não sei,

mas já verifiquei

que em você não deixa marca aparente,

parecendo hoje ser ontem

e amanhã novamente,

suave, natural, igual,

do agora e do antes,

imutante visual

presente sempremente

simples e atraente.

 

Assim, por coerência declarante,

reconheço com eloquência reverente

que seu poema,

na forma, pequeno,

é gigante

maior que a fôrma

da imensidão transparente

da essência generosamente vibrante.

 

*

 

LUIZA FRADE

luizafrade.psi@gmail.com

+55 61 8173 9146

Brasília  DF  Brasil

 

*

Movimento Atento, Movimento Autêntico

CONVITE
.
.
MOVIMENTO ATENTO,
MOVIMENTO AUTÊNTICO
.
.
Um encontro com tudo que vai brotando 
de nossas portas perceptuais …
.
Espaço-Corpo-Alma em SIM-tonia …
.
.
“As pessoas chegam a um modo
de aprender como escutar seus corpos,
e no processo,
alguns são guiados, desde dentro,
a experiências que ultrapassam
a consciência do ego.”
.
.
Janet Adler
.
.
490x368 (490×307)
.
.
ANTES DE NASCER O MUNDO
.
Mia Couto
.
Eu nasci para estar calado.
Minha única vocação é o silêncio.
.
Foi meu pai que me explicou:
tenho inclinação para não falar,
um talento para apurar silêncios.
.
Escrevo bem, silêncios, no plural.
Sim, porque não há um único silêncio.
E todo o silêncio é música em estado de gravidez.
.
Quando me viam, parado e recatado,
no meu invisível recanto,
eu não estava pasmado.
.
Estava desempenhado, de alma e corpo ocupados:
tecia os delicados fios com que se fabrica a quietude.
.
Eu era um afinador de silêncios.
.
.
.
Amig@s,
 
sejam bem-vindos ao próximo encontro de 
 
MOVIMENTO ATENTO-AUTÊNTICO
 
dia 19 de setembro de 2015 – sábado
 
das 17h30 às 19h30
 
No seguinte local:
 
SEPS 705/905 – bloco A – salas 435 e 437
Edifício Centro Empresarial Santa Cruz
Asa sul
Brasília – DF – Brasil
 
 
Contribuição sugerida – R$ 25,00
 
 
>>>   Encontros individuais podem ser agendados.
 
 
 
Facilitadora
 
LUIZA FRADE (**)
 
61  8173.9146
 
 
 
VISITE
.
ASSISTA
 .
.
I CLOSE MY EYES. Authentic Movement.
6th Laboratory of Authentic Movement in Minsk, Belarus, 2013.
The annual meeting for russian speaking practitioners
of Authentic Movement.
.
.
*

Meditação, Plena Atenção, Mindfulness em Brasília

Esta proposta é para você que deseja conhecer ou ampliar seus saberes sobre MEDITAÇÃO e PLENA ATENÇÃO / MINDFULNESS, talvez aventurar-se iniciando os primeiros passos no caminho da prática, ou receber orientação e apoio ao longo do desafiante processo de manter-se presentemente engajado, mesmo em meio às inúmeras demandas da vida diária.

Inicialmente, é bom esclarecer que meditação não é algo separado ou diferente da vida diária. É justamente sua própria essência. Isto é o que as práticas de atenção vão nos revelando, ao irem nos habilitando a descobrir como viver onde de fato estamos vivendo: no momento presente. À medida em que vamos recuperando a simplicidade interior, abrindo mão das contrações mente-corpo e dos esforços desnecessários, vamos naturalmente nos encontrando com tesouros inesperados no jardim das experiências cotidianas.

Nos dias atuais, podemos nos perguntar sobre a utilidade ou o sentido de investir em práticas de atenção. Competindo com tantos outros “fazeres” necessários ou mais sedutores, é uma tarefa desafiante encontrar tempo em nossas agendas para este aparente “não fazer”. Às vezes é algo que nos propomos quando todas as outras opções já foram descartadas. Ou pode ser porque ultimamente “está na moda” e não queremos ficar de fora. Entre tantas possibilidades, qualquer que tenha sido o fluxo que lhe trouxe até estas linhas, respire e receba como um despretencioso presente da vida, um convite a ser investigado, mesmo que minimamente.

Considere que entre todas as justificativas e provas científicas de que cultivar a atenção faz bem para a saúde, este pode ser apenas um aspecto interessante a ser constatado ao longo das práticas, mas apenas como um possível efeito colateral, aqui e ali, não como um objetivo direto. Práticas de atenção não são pílulas de bem-estar. São processos de abertura para o despertar do nosso potencial ilimitado como seres humanos. Este caminho não é divertido e exige muito esforço, é o trabalho mais difícil de transformação que alguém pode empreender. Mas uma vez que comecemos a vivenciar a verdadeira serenidade e liberdade da presença que somos, não há mais volta atrás.

Talvez lhe seja de estímulo saber que novas e ampliadas habilidades de atenção para os seres humanos são devidamente valoradas na proposta da Organização das Nações Unidas – ONU, que estabeleceu por meio da UNESCO os pilares do saber para uma educação integral no século XXI <http://ftp.infoeuropa.eurocid.pt/database/000046001-000047000/000046258.pdf&gt;:

Educar para CONHECER – adquirir instrumentos da compreensão

Educar para FAZER – poder agir sobre o meio envolvente

Educar para CONVIVER – cooperação com os outros em fraternidade

Educar para SER – conceito principal que integra os anteriores — espírito e corpo, inteligência, sensibilidade, sentido estético, responsabilidade pessoal, espiritualidade.

Pelo meu próprio caminho de vida, que você pode conferir resumidamente em <https://luizafrade.wordpress.com/2012/02/06/luiza-frade-curriculo/&gt;, venho me dedicando, mais visivelmente a partir de 1994, a este tema de complementar minha trajetória humana procurando ampliar habilidades relacionadas à educação para SER, as quais vêm pautando minha expressão pessoal e também como terapeuta e professora.

Ao longo desses anos tenho tido a oportunidade de ser orientada por amorosos e experientes professores, que beberam de variadas fontes da mais legítima integridade espiritual. Venho me guiando pelos ensinamentos mais simples, diretos e gentís, nos quais reconheço firmeza e elegante síntese integrativa.

A partir dessa trajetória pessoal, é de todo coração que coloco-me à disposição para compartilhar com você passos de crescimento e amadurecimento na prática espiritual, considerando cuidadosamente o contexto requerido pelas necessidades do seu momento.

Luiza Frade

+55 61 8173 9146

marialuiza.cit@gmail.com

*